Arquivo da Categoria: Uncategorized

Mapas de Espelho – Como se se dissesse

como se se dissesse   A glória começa e acaba em cada corpo, a inocência alcança o limite da lâmina nos seus destroços, como se se dissesse: moinho de velas em foice nas veias da vontade vã; como se um … Continuar a ler

Publicado em Mapas de Espelho, Uncategorized | Etiquetas , , , , | 1 Comentário

Mapas de Espelho – Dizes

dizes   Como se desfaz a respiração nos rostos: alongando ao ébano das máscaras o desperdício, dizes, na evidência há (quando olhas) um ímpeto suicida, desferindo com emoção um dardo lanças na derradeira verdade dos corpos a repetição, dizes; e … Continuar a ler

Publicado em Mapas de Espelho, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Respigar – O que foi que eu fiz ao dia de festa

No, no. Yo no pergunto, yo deseo.                                Lorca   O que foi que eu fiz ao dia de festa, como uma flor deitada à beira … Continuar a ler

Publicado em Respigar, Uncategorized | Etiquetas , , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Mateus 7.6 – XV

XV   Deslumbrada, amor, fico mistério que não desvendas renúncia  ou sacrifício. E na minha festa muitos serão os convidados,  porque abrir os olhos, amor, é tão bárbaro como fechá-los; são  as duas formas acidentadas de cair incautamente.   Mas … Continuar a ler

Publicado em Mateus 7.6, Uncategorized | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

O corpo excluído – Enquanto não regressa água a imagem

    Enquanto regressa água a imagem  a memória e o olvido perdem o seu lugar  no mapa e por entre os raros fios tiram  por desejo a fome ao cadáver  na sua sombra infinita   

Publicado em Corpo Excluído, Enquanto regressa água a imagem, Uncategorized | Publicar um comentário

O corpo excluído – Enquanto não regressa água a imagem

  Enquanto regressa água a imagem  a luz da noite ilumina  o pântano e todas as ervas  são devorados por entre o marfim  na celebração do nascimento das feras   

Publicado em Corpo Excluído, Enquanto regressa água a imagem, Uncategorized | Publicar um comentário

Tempo Bifurcado – Só com a noite

  Só com a noite  a pupila partilha a cor             exacta  extraindo mel no espelho rasurado   arduamente pelo medo   

Publicado em Tempo Bifurcado, Tempo Bifurcado - Só com a noite, Uncategorized | Etiquetas , | Publicar um comentário